Como o TDAH afeta crianças e adolescentes

Entenda agora como o TDAH afeta crianças e adolescentes

O transtorno de déficit de atenção com hiperatividade pode se manifestar em qualquer idade. Porém é importante entender como o TDAH afeta crianças e adolescentes para ajudar no desenvolvimento dos mais jovens. Ele um transtorno que afeta 5% das crianças de todo o mundo.

Afeta principalmente a atenção e a memória. Que são muito importantes para o progresso natural na infância. Ele impede por exemplo de crianças terem atenção na sala de aula. Além de dificultar aprendizagem dentro das escolas, impedindo até mesmo a socialização.

Por isso é importante aprender como o TDAH afeta crianças e adolescentes. Para sempre criar a oportunidade de um caminho onde elas encontrem o seu potencial. Sem que o transtorno atrapalhe esse processo. Aprendendo sobre fica mais fácil lidar com o problema da melhor maneira possível.

O que é TDAH

Diferença entre TDAH e TDA

O TDAH ou transtorno de déficit de atenção com hiperatividade é um problema crônico. Seus principais sintomas são a falta de atenção em atividades longas, até mesmo mais curtas. Além de impulsividade e hiperatividade. É importante frisar que o TDAH e o TDA não possuem cura.

Por isso é muito relevante que saiba lidar com o problema, principalmente com crianças. Identificar qual o tipo de transtorno é muito importante para lidar da melhor maneira possível. Ajudando a criança a se desenvolver da melhor forma possível nas suas atividades.

Existem dois tipos conhecidos do transtorno: O TDA e o TDAH. Existe o tipo de transtorno de desatenção puro e o combinado. É interessante essa informação para identificar os sintomas. Já que em algumas crianças somente um sintoma se manifesta enquanto em outras acontece existem sintomas combinados.

Para ter uma ideia a maioria das crianças e jovens com o transtorno não apresentam impulsividade e hiperatividade, podendo ser diagnosticadas com TDA. Sendo a maior parte apresentada com o sintoma de desatenção em excesso. Crianças que apresentam outros sintomas são diagnosticadas com TDAH.

Como o TDAH afeta crianças e adolescentes na escola

Aprender como o TDAH afeta crianças e adolescentes na escola pode ser uma iniciativa excelente. Especialmente para conseguir identificar o problema logo cedo e criar maneiras de contorná-lo. Evitando o máximo de prejuízos e proporcionando um ambiente de crescimento para as crianças.

O ambiente escolar pode se tornar muito desafiador para jovens e crianças com TDAH. Por isso docentes têm a responsabilidade de criar alternativas criativas para contornar o problema. Conhecer como o TDAH afeta crianças e adolescentes é fundamental para ter uma resposta mais apropriada melhorar as aulas para todos.

Meninos e meninas que tem esse distúrbio sofrem principalmente quando têm apresentação de conteúdos relevantes. Fazer provas também é um ponto delicado que pode agravar o problema. Isso por conta da dificuldade da atenção nesses momentos onde se exige mais concentração.

É importante notar que pequenas mudanças fazem muita diferença nesse momento. Elas trazem uma melhora do ambiente não só para as crianças e adolescentes com TDAH, mas também para as outras crianças. Criando oportunidade de interação saudável para todos.

Principais dicas para melhorar o aprendizado de crianças e jovens com TDAH

Uma das dicas mais importantes para entender como o TDAH afeta crianças e adolescentes e criar alternativas para melhorar o aprendizado. Uma conversa paciente para entender como o transtorno afeta seu comportamento. Além disso vale a pena identificar condutas que o atrapalhem de aprender.

Dicas importantes para melhorar o ambiente de aprendizado são:

  • Peça que ao aluno que sente mais perto do professor. Isso vai fazer com que evite mais distrações e se concentre mais no que é ensinado. Além disso o professor irá conseguir ter um contato maior e verificar os principais comportamentos da criança ou do jovem.
  • Não ficar chamando o nome da criança o tempo todo. O mais recomendado por especialistas é quando notar que o aluno não está prestando atenção. Dar um leve toque nele, no ombro ou mesmo no peito. Chamar pelo nome o tempo todo desgasta e faz com que com o tempo ele fique mais disperso.

  • É interessante que o professor fique mudando o tom de voz durante a aula. Isso faz com que o aluno preste mais atenção e se distraia menos. Principalmente durante explicações que exijam mais informações e que sejam mais demoradas. Existem diversas dicas para mudar o tom de voz.
  • Para não perder a atenção dos alunos é necessário que o professor use uma comunicação mais limpa. Tentar usar palavras que sejam simples, porém que trazem curiosidades é uma boa dica.

Como o TDAH afeta crianças e adolescentes nos relacionamentos com amigos e família

É importante entender como o TDAH afeta crianças e adolescentes durante as conversas em família e amigos. Por conta desse transtorno muitas vezes as interações não são profundas e podem causar um desgaste. Um exemplo claro é a falta de atenção em conversas com assuntos sem importância para elas.

É muito comum ver crianças e jovens com esse transtorno se perderem no meio do assunto em conversas às vezes curtas. Isso traz muitos problemas de conexão dificultando uma boa relação com outras pessoas. Por isso é necessário que sempre procure verificar o comportamento dos mais jovens.

Procure sinais de que o adolescente ou a criança nunca está prestando atenção. Perguntar sobre o que foi dito é uma forma de ter certeza que esse comportamento é comum. Ou somente por conta de algum desvio de atenção normal. Tenha atenção enquanto fala com elas e terá a resposta.

É comum muitas crianças e jovens serem excluídos dos círculos sociais. Com passar do tempo elas podem desenvolver problemas de socialização. Principalmente por se sentirem rejeitadas, com isso passam a rejeitar novas experiências e amizades. Atrapalhando a evolução social que é muito importante na vida.

Dicas para melhorar a comunicação com crianças e adolescentes com TDAH

  • Uma das primeiras dicas para entender como o TDAH afeta crianças e adolescentes. E ter uma boa resposta para ter mais conexão com ela. É incluir a criança ou o jovem na conversa, procure abordar temas que interessam a elas. Isso facilita para criar uma boa relação entre familiares e amigos.

  • É interessante que explique para outras famílias sobre o TDAH. Crianças e adolescentes que possuem TDAH podem ser vistas como arrogantes ou que não gostam de conversar. Falar sobre o problema ajuda a outras pessoas participarem da solução do problema.
  • Uma das melhores recomendações é ter paciência. É muito difícil para quem possui TDAH prestar atenção em algo que não é relevante para ela. Por isso a paciência é fundamental com elas. Procure identificar melhorias e elogiar toda vez que ela conseguir ter essa atenção.

  • Um erro muito comum para pessoas que conhecem ou pais que criam filhos com TDAH. Chamar atenção na frente de outras pessoas quando a criança ou o jovem não estiver prestando atenção. Entenda que é muito difícil a situação e você pode piorar com essa abordagem.

Como identificar crianças com TDAH

É interessante procurar notar alguns sintomas para identificar se a criança possui TDAH. O maior erro é pensar que somente crianças que fazem muita bagunça podem ter essa doença. Algumas crianças que são introvertidas demais ou mesmo que são muito quietas podem ter esse problema.

Alguns sintomas que são mais fáceis para identificar como o TDAH afeta crianças:

  • Dificuldade de aprendizado constante
  • Crianças que não terminam nada o que começam
  • Crianças que esquecem com facilidade assuntos ou atividades corriqueiros
  • Baixo rendimento escolar em grande parte das matérias

Como identificar adolescentes com TDAH

Muitas pessoas associam associam os sintomas do transtorno como uma fase da adolescência, isso é um erro. Alguns pais pensam que sintomas são coisas da idade ou problemas que serão resolvidos com o tempo. Isso é uma falha e é dever dos familiares terem atenção aos seguintes sintomas de como o TDAH afeta adolescentes:

  • Não ter atenção às conversas
  • Ter dificuldades de socialização
  • Não conseguir desempenhar novas atividades
  • Não ter amigos
  • Se afastar muito das pessoas da família

É importante para os pais, familiares e amigos que entendam e conversem sobre o TDAH com as crianças e jovens. Explicar aspectos importantes de como isso pode atingir elas. Ajuda a facilitar a convivência com o problema e melhora a chance delas se desenvolverem melhor socialmente e intelectualmente.

É dever de todos melhorar a convivência delas para que sempre procurem a melhor solução para os sintomas. É muito comum pessoas não terem um diagnóstico e enfrentarem o transtorno por muitos anos sozinha. Para que isso não aconteça é necessário que tenha atenção a esses detalhes e aprenda como o TDAH afeta crianças e adolescentes.

 

VENCENDO O TDAH: ESTRATÉGIAS PARA UMA VIDA MELHOR

UM CURSO DA CASA DOS 7 SABERES – Professora convidada Dra. Bianca Acampora

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O CURSO/PROCESSO VENCENDO O TDAH: ESTRATÉGIAS PARA UMA VIDA MELHOR

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando....