DIABETES: COMO TRATAR?

Segundo a OMS, cerca de 16 milhões de brasileiros têm diabetes. Contudo, muita gente nem sabe que sofre da enfermidade.

Tratar a doença em estágios iniciais é importante para que consequências mais graves não aconteçam.

Problemas de coagulação sanguínea e cicatrizações, perda de sensibilidade, retinopatia diabética e glaucoma são algumas das consequências que podem ocorrer caso o paciente não realize o tratamento adequado.

Tratar é essencial. Quanto antes a pessoa procurar um médico mais fácil será o tratamento. Em muitos casos, quando o paciente ainda está na fase pré-diabetes, é possível, até mesmo, evitar o desenvolvimento da diabetes em si.

DIABETES: COMO TRATAR?

Procure um médico para tratar à diabetes

Muitas pessoas, ao fazerem aqueles testes rápidos de diabetes, geralmente realizados em mutirões de saúde, acabam não indo ao médico para confirmar o quadro.

E pior, muitas acabam buscando tratamento sem qualquer orientação de um especialista.

Se você está com diabetes, ou acredita estar, é indispensável que você vá se consultar com um Endocrinologista para saber exatamente qual é o seu caso, e qual o tratamento mais adequado.

Em hipótese nenhuma busque auto-tratamento, isso pode gerar consequências ainda piores.

Tipos de diabetes e seus tratamentos

Os tratamentos têm como base, principalmente, mudanças nos hábitos alimentares, bem como a prática de exercícios. Contudo, em alguns casos é preciso o uso de medicamentos e insulina.

TIPO 1
  • Diabetes tipo 1: É uma doença crônica que pode durar anos, ou, até mesmo, a vida inteira do paciente. É desenvolvida quando o sistema imunológico começa a atacar as células beta, responsáveis pelo hormônio insulina.

 

Com isso o corpo deixa de liberar insulina e a glicose começa a se acumular no sangue, deixando de virar energia. Entre 5% e 10% das pessoas podem ter esse tipo de diabetes.

 

O tratamento é o uso da insulina para manter o nível de glicose no sangue controlado. O paciente também precisa fazer uma dieta alimentar e praticar exercícios.

TIPO 2
  • Tipo 2: É desenvolvida quando a insulina está sendo usada de forma inadequada pelo o organismo, ou, quando ela é produzida em baixa quantidade. Representa cerca de 90% dos casos de diabetes.

 

O tratamento, que sempre deve ser prescrito e acompanhado por um médico, é feito a base de terapia com insulina, mas, também inclui uma mudança na alimentação, a prática de exercícios físicos e, algumas vezes, o uso de remédios controlados.

 

  • Pré-diabetes: Os níveis de glicose ficam mais altos que o normal, mas ainda não chegaram ao ponto de desenvolverem a diabetes em si. Estudos indicam que 50% dos pacientes que estão nesse estágio vão acabar desenvolvendo a doença.

 

O tratamento, que é mais uma forma de prevenção, consiste, principalmente na mudança alimentar e a prática de exercícios físicos. Dietas com poucos carboidratos e com muitos frutos do mar são as mais indicadas.

  • Diabetes Gestacional: Durante a gestação, a mulher passa por todo um processo de mudança hormonal, por conta do desenvolvimento do bebê. Por conta disso, o pâncreas precisa produzir mais insulina para suprir a necessidade da mãe e do feto.

 

Quando isso não acontece, ocorre a Diabetes Gestacional, que também é caracteriza pelo aumento da glicose no sangue. Para tratar, por conta do desenvolvimento do bebê, o tratamento envolve mudanças na alimentação e a exercícios físicos. E, em último caso, medicamentos.

CUIDADOS ESPECIAIS

É muito importante ressaltar que nenhum tipo de tratamento deve ser feito sem a prescrição e acompanhamento médico. Se você desconfia que esteja com diabetes vá até um especialista e peça um exame de sangue. Nunca tente se automedicar.

Segundo a OMS, cerca de 16 milhões de brasileiros têm doença. Contudo, muita gente nem sabe que sofre da enfermidade.

Cuidados diários

Tratar à diabetes é um processo longo que exige cuidados diários.

Os diabéticos não podem ingerir qualquer tipo de açúcar e devem evitar alimentos com muitos carboidratos (que acabam virando açúcar no sangue).

Os exercícios físicos também são essenciais para o tratamento da doença. Isso porque, o ganho de peso também gera problemas no quadro geral do paciente.

Faça atividades físicas todos os dias, mas antes, procure a orientação de um profissional de saúde para ver a rotina mais adequada.

E claro, a prevenção é o melhor jeito de se tratar. Evite comer doces e alimentos com açúcar em excesso, e mantenha um estilo de vida saudável. Isso ajuda evitar não só a diabetes, mas uma série de outras doenças.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando....