MÉTODOS DE ENSINO QUE REALMENTE FUNCIONAM

Cada sala de aula possui um estilo de alunos e, consequentemente, um método de ensino que funciona melhor. Tradicional, construtivista ou tecnológico, o importante é aplicar de forma eficaz ensinamentos que fixarão na sala de aula conteúdos importantes para a formação de profissionais.

Alunos esperam de seus professores o pacote completo: bom humor, postura firme em aula, matérias divertidas e carisma. Como agradar a todos é uma tarefa impossível, investir em métodos de ensino funcionais e simples pode ser a solução.

Existem métodos de ensino populares e acessíveis que certamente auxiliarão mestres em sua busca pela absorção ideal de seus conteúdos e, consequentemente, alunos satisfeitos em sala de aula!

Métodos de ensino populares e funcionais

Ensinar pode ser uma tarefa maçante quando seus alunos não estão atentos ao conteúdo, conversam muito entre si ou reclamam que a matéria está muito extensa e difícil. Você sabia que isso pode estar acontecendo pelo método de ensino utilizado estar obsoleto para essa turma?

Conseguir adaptar o método de ensino à sua realidade é um passo fundamental para conquistar espaço entre os alunos e ser ouvido, por isso, é essencial conhecer os tipos mais populares e funcionais do mercado:

– Tradicional: Método mais popular do mundo, seguindo preceitos antigos de comportamento e presença física. Nela, o professor é a figura central do plano de ensino, sendo visto como figura superior e até mesmo punitiva, que cobra conteúdos e tem o poder de reprovar alunos.

Esse é o método de ensino adotado em praticamente todas as escolas do Brasil, que mede resultados através de vestibulares e leva em conta apenas o conteúdo decorado brevemente pelo discente, não se focando na real absorção do que é passado.

Existem, atualmente, diversos questionamentos acerca da funcionalidade deste método, que pode depreciar alunos que possuem diversas capacidades positivas, mas que falham em velocidade de resposta corporal e em memória.

– Construtivista: Nesse método de ensino, o aluno se torna a figura central. O conhecimento é procurado por demanda, ou seja, conforme há necessidade. O ensino Construtivista prioriza o tempo de aprendizado individual de cada aluno, tendo seu sistema um funcionamento dependente de um conjunto para prosseguir.

A ideia central é levar o lecionando a questionar e aprender através de situações cotidianas, buscando aprender mais sobre elas quando desejado e quando necessário.

– Metodologia Montessoriana: Este método de ensino é o mais autônomo de todos no que diz respeito ao aluno. As importantes figuras do método Tradicional – pais e mestres – têm como função oferecer maneiras de permitir que os discentes estudem o que escolherem.

A formação padrão de salas de aula é substituída por alunos diversos em idade e estilo de vida, uma vez que a única coisa que os une é seu interesse por determinado assunto. Este método é recomendado para disciplinas não dogmáticas e que estimulam a imaginação.

– Tecnológico: O nome é autoexplicativo e já está presente em boa parte do mundo. Com o advento dos meios tecnológicos, muitas escolas já optaram por substituir os famosos livros e cadernos por tablets e dispositivos móveis, como notebooks e até mesmo celulares.

Este método pretende aproximar a realidade dos alunos à sala de aula, buscando tornar o ambiente descontraído e mais próximo ao que vivem os alunos fora da sala de aula.

Por que existem tantos métodos diferentes?

Independentemente do método escolhido para ensinar, a ideia central do professor é oferecer meios para a formação de cidadãos e profissionais prontos para ingressar no mercado de trabalho.

O que permite que hajam diferentes métodos – literalmente distantes entre si – é, além da tentativa de conciliar o estilo de sala de aula com um projeto eficaz de ensino, adequar o meio social em que se leciona ao que está mais próximo de sua realidade.

Matérias que necessitam de total concentração e silêncio podem ser ensinadas através do método Tradicional, como matemática e português, enquanto disciplinas que oferecem uma enorme gama de questionamento e imaginação podem ser mais bem aproveitadas com o método Montessoriano.

Dialogue com seus alunos a possibilidade de explorar diferentes métodos de ensino, não se limitando a apenas um, especialmente se perceber que o utilizado já está defasado e não está apresentando resultados satisfatórios. Boa sorte!

 

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando....