O QUE É EXISTENCIAL HUMANISMO?

A racionalidade humana sempre esteve em pauta na filosofia. Compreender as diretrizes da mente gerou grandes e profundas questões sobre a existência. Nesse ponto, entender o que é o existencial humanismo agrega muito à discussão, abordando pontos como o medo, a morte e a liberdade humanas.

Seus precursores foram Rollo May e Irvin Yalon, sendo, posteriormente, um grande expoente da corrente existencialista o filósofo Jean-Paul Sartre. Sartre acreditava que a consciência humana era responsável por tudo que acontecia em sua vida, negando uma influência divina e priorizando a experiência.

Para entender o que é o existencial humanismo, deve-se recorrer à fenomenologia, ao humanismo e até mesmo ao materialismo dialético de Karl Marx, peças que tiveram grande influência na abordagem existencialista, além do antropocentrismo e da quebra do pensamento psicanalítico.

A consciência é focada e alinhada à experiência, propondo uma descoberta contínua sobre ser quem se é. É importante entender que o ser humano é inacabado, mas sem destruir a essência de que a liberdade proporciona a todos a capacidade de se construir como quiser a cada dia.

O que é o existencial humanismo e suas influências

A fenomenologia é uma forma interessante de entender o que é o existencial humanismo, pois ela apresenta a absorção dos fenômenos tais quais eles são, de forma rigorosa e oferendo pouco espaço para segundas interpretações, sendo a corrente filosófica mais importante desse século.

O existencialismo de Sartre foi um dos mais importantes da categoria, influenciando artes como: literatura, teatro e cinema. Isso se dá justamente pela posição rigorosa de acreditar que a liberdade do ser humano é necessariamente tudo que o faz ser quem é, sem exceções. Alguns questionamentos:

– Se somos “abandonados” no mundo ao nascer e dependemos apenas de nossas escolhas e valores para definirmos nossa existência, a responsabilidade do que acontece em nossos caminhos não deveria ser exclusivamente nossa? Portanto, seríamos nós donos exclusivos do nosso destino e futuro?

– Se o universo é antropocentrista, isso não significa que são os homens que são os únicos responsáveis pelo que acontece com a humanidade a partir das escolhas que fazem com a natureza e o universo ao seu redor? Não seria, então, a terra apenas um reflexo do que são os homens e de suas ações?

– Se responder o que é o existencial humanismo se pauta na crença e valorização do livre-arbítrio, isso não significa que a condição humana é totalmente definida pelos valores e ideologias que criamos ao longo do nosso crescimento e que, portanto, não podemos reclamar das futuras consequências?

– Para existir total liberdade de criação, então, é necessário que aja uma infraestrutura específica na qual o indivíduo possa se formar? Ou qualquer ambiente seria adequado para que um cidadão crítico, questionador e empático tome forma?

– É possível escolher quem ser e se tornar uma pessoa diferente a cada momento? Se sim, isso significaria nunca poder afirmar a própria existência sem a possibilidade de, muito em breve, se modificar em função da própria responsabilidade sobre sua existência?

Esses questionamentos são a base e a contribuição da filosofia. O existencial humanismo, por sua vez, crê na espontaneidade e no poder do indivíduo acerca de tudo que seja relevante para a humanidade, abandonando o uso do inconsciente e focando-se exatamente na consciência e no poder criativo.

A conduta humana e a compreensão de o que é existencial humanismo

O conceito do existencial humanismo é propor um choque entre a certeza de ser quem se é por vontade própria e liberdade e a necessidade de sobreviver e se preservar em meio à sociedade. Para isso, foca-se em deturpar a ideia de fracasso e culpa justamente pregada pelo existencialismo, humanizando-a.

A partir da fenomenologia, a existência é questionada, desde a escolha de amigos e parceiros até os motivos de tristeza ou alegria. O ser humano pode autenticamente escolher quem quer ser, sendo verdadeiro a seus valores e responsável pelo que acontece em sua vida.

Na compreensão de o que é o existencial humanismo, é importante conscientizar-se e se auto-valorizar como indivíduo único e dono de si, até mesmo para se modificar por completo se necessário, desenvolvendo em si mesmo seu próprio porto seguro. Aceitação e responsabilidade é a chave.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando....