A TEORIA DE PIAGET

Piaget (1896 – 1980) é um desses teóricos que merecem destaque, pois adotou uma linha mais interacionista, valorizando a relação mente, corpo e ambiente, trazendo contribuições significativas para o campo da educação ao longo de seus 70 anos de estudos e pesquisas.

Este teórico considera que o processo de desenvolvimento é influenciado por fatores como: maturação (crescimento biológico dos órgãos), exercitação (funcionamento dos esquemas e órgãos que implica na formação de hábitos), aprendizagem social (aquisição  de valores, linguagem, costumes e padrões culturais e sociais) e equilibração (processo de auto regulação interna do organismo, que se constitui na busca sucessiva de reequilíbrio após cada desequilíbrio sofrido).

Para Piaget existe um processo de equilibração progressiva do organismo com o meio. O próprio organismo por meio da sua atividade colabora com as formações de adaptações. Portanto, sua ênfase está no processo, nos modos como os indivíduos passam por cada etapa da vida.

Jean Piaget

O processo de equilibração é comum a todos os seres humanos, mas em função da relação do indivíduo com o meio, pode sofrer alterações de acordo com a cultura da qual ele faz parte. A influência cultural pode influenciar no tempo e no modo como esta equilibração ocorre. Mas o que significa equilibração?

A todo o tempo o organismo interage com o meio e recebe informações, estímulos, que são assimilados e acomodados, quando o indivíduo consegue a equilibração entre o que foi assimilado e acomodado (explicaremos estes termos adiante), novos estímulos surgem e o desequilíbrio ocorre. Em função disso estamos todos em constate processo de equilibração e desequilibração mediante o surgimento de conflitos.

A relação do homem com sua própria vida em todos os contextos que se apresentam está sempre recheada de impasses que desencadeiam um estado de desequilíbrio. A cada desequilíbrio busca-se uma solução que o encerre e o organismo volta ao equilíbrio. Então, a busca pela equilibração é uma constante, mas em definitivo, ela é uma virtualidade, algo a ser sempre alcançada em muitos diferentes momentos da vida.

O organismo, então, está sempre buscando novas formas de adaptação ao meio, pois, no processo de interação o estado de equilíbrio está sempre sendo colocada à prova em função de eventos ou exigências do meio ambiente e também das necessidades do próprio ser humano. É nessa busca por novas formas de adaptação que a assimilação e acomodação ocorrem.

Para compreender o que os termos assimilação e acomodação configuram, é necessário apreender que todo ser humano carrega consigo esquemas, conhecimentos, mesmo que básicos, a respeito do mundo em que vive, pois na sua relação com o meio, já experienciou e percebeu o meio de alguma forma.

Partindo deste pressuposto, a assimilação consiste na busca por soluções conforme a estrutura cognitiva do momento presente, na integração de novos elementos aos esquemas já formados, retirando do objeto aquilo lhe interessa particularmente para a equilibração e adaptação do organismo.

A acomodação, por sua vez, consiste na modificação das estruturas mentais estabelecidas para que o organismo possa englobar um novo objeto de conhecimento. Para o processo de adaptação, o organismo se reestrutura cognitivamente, se transformando, para lidar melhor com as exigências do meio e com suas próprias necessidades.

Se tentarmos colocar na vida cotidiana estes conceitos, podemos compreender que durante um único dia, muitos estímulos e informações são apresentados a uma pessoa, que seleciona o que é importante e descarta o que não lhe interessa, buscando em seus esquemas modos já conhecidos para lidar com as diversas situações, incluindo novos objetos de conhecimento e, ainda, criando novas estratégias, novos modos de agir para se adaptar. Assim se dá o desenvolvimento humano para Piaget: através da percepção que cada indivíduo tem do mundo que o cerca e os modos com que ele lida com os conflitos e novidades que surgem a cada momento.

 

(Trecho retirado do livro: Psicopedagogia Institucional – guia teórico e prático. Wak Editora)

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando....